Já se perguntou como startups sem nenhum budget de marketing surgiram da noite pro dia?

Pessoas antigas poderiam te dizer que é graças às vendas e o marketing. Shane Snow chamaria de smartcutting, e Sean Ellis diria que eles usaram o growth hacking.

Ambas acima estão corretas, mas growth hacking se tornou o termo popular; portanto, nós ficaremos com growth hacking.

Growth hacking é como startups como o Tinder cresceram de 5.000 usuários para cerca de 15.000 usuários virtualmente da noite pro dia. É como Product Hunt se tornou, bem, Product Hunt e como Airbnb se tornou Airbnb.

A lista das já famosas startups que utilizam hacks para crescer rapidamente sua base de dados é infinita.

Nesse post, você irá aprender como alavancar os 20 melhores conceitos, táticas, estratégias e scripts de growth hacking que nós encontramos para atrair mais usuários e ganhar mais vendas para seu negócio.

Mas primeiro, vamos pelo básico.

1. O que é growth hacker?

De acordo com Andrew Chen,

Growth hackers são um híbrido de vendedor e programador, aquele que olha para a tradicional pergunta “Como conseguir consumidores para o meu produto?” e responde com testes A/B, página inicial, fator viral, entregabilidade de email e Open Graph. Em cima disso, eles colocam uma cada da disciplina do Marketing, com sua ênfase na mensuração quantitativa, montagem de cenário via spreadsheets, e muitos bancos de dados.

2. Como fazer alguém pensar como um growth hacker?
Peça para um engenheiro resolver o problema de aquisição de mais usuários das plataformas ou comunidades x, y ou z.

3. O que um growth hacker faz por você?
Sendo sua startup ou negócio pré ou pós product/market fit (PMF), growth hacker provarão ser muito úteis.

NOTA: De acordo com Sean Ellis, alcançar o product/market fit requer ao menos 40 porcento dos usuários dizendo que estariam “muito desapontados” sem seu produto.

Se você ainda precisa atingir essa marca, growth hackers podem garantir que a viralidade está inserida no seu produto. E para aqueles que já alcançaram a PMF, growth hackers podem acelerar as coisas que estão funcionando com sucesso.

4. Porque o growth hacking é tão adorado?
Graças às “super plataformas”, como Apple e Facebook, startups agora tem acesso a mais de 100 milhões de consumidores. Isso fez com que se tornasse possível para novos produtos, ir de 0 a millhões de usuários em poucos anos.

Lista Completa dos Famosos Growth Hacks Que Toda Startup Precisa Saber

FAKE IT HACK

Pense no baiacu. Sendo um pequeno, indefeso membro do ecosistema marinho, a evolução o forçou a desenvolver um mecanismo de defesa único contra os predadores. Para compensar o seu pequeno tamanho e a falta de tatuagens assustadoras na testa, o baiacu preenche seu estômago elástico com água para parecer muito maior do que ele realmente é.

Quando tentam alcançar um crescimento rápido, muitas startups podem parecer maiores do que elas realmente são para atrair usuários. Afinal, quem quer ir a uma festa se não há ninguém lá?

Pipetop, uma startup dinamarquesa, aproveitou-se de seu baiacu interior comprando vários números de telefone e mostrando-os na sua homepage. Isso deu aos consumidores, bem como também à mídia e os investidores, a impressão que Pipetop era uma grande companhia ao invés de uma pequena startup.

Homepage Pipetop, mostrando diversos telefones, Growth HackingO serviço de transporte Lyft abordou o Fake It Hack por um ângulo diferente. A fim de impulsionar o crescimento, Lyft precisava manter o equilibro entre a oferta (motoristas) e a demanda (passageiros). Muitos passageiros e poucos motoristas gera passageiros frustrados. Congruentemente, muitos motoristas e poucos passageiros gera motoristas frustrados.

Então Lyft fingiu isso inflando o lado da oferta. Eles contrataram um grande número de motoristas e pagaram uma taxa horária para simplesmente esperar por passageiros. Quando os passageiros perceberam quantos motoristas estavam disponíveis imediatamente, o número de clientes que retornavam decolou.

COMMUNITY HACK

Vendedores de sucesso não apenas se comunica com os consumidores, ele os engaja. Um consumidor engajado reage a seus produtos. Eles participam em sua evolução conectando-se com os colegas e conversando com representantes da marca. Eles integram seu produto e o valor dele na rotina diária.

Uma maneira de maximizar o engajamento do consumidor é criando uma comunidade ao redor do seu produto. Por exemplo, Unbounce, um aplicativo que simplifica o processe de A/B testando sua página inicial, usou seu produto como um ponto de partida para criar a Unbounce Community, um fórum onde vendedores digitais podem se conectar uns com os outros. Agora Unbounce é o destino para vendedores ao invés de um meio para o fim.

Unbounce community foi a forma que a Unbounce fez seu Community Hack

EXCLUSIVITY HACK

Você só quer aquilo que não pode ter. Seja um vídeo game, um interesse amoroso ou uma fruta proibida, as coisas que estão fora de alcance são aquelas que você quer mais.

Cultivar um ar de exclusividade cria um senso de importância, urgência e acima de tudo, intriga, um fato a qual muitas startups estão usando para ter vantagem.

CargoCollective, a plataforma de criação de portfólio online para artistas visuais, requer que os usuários preencham um questionário para acessar. Para engressar na Ello, uma rede social sem anúncios, um usuário já existente precisa de convidar. Quibb, uma rede social profissional, aceita somente 41 por cento dos cadastrados.

Cargo Colletive utiliza a técnica de exclusive hack

Exclusividade vai de encontro a uma insegurança que todos nós temos: o medo de perder.  Limitando o número de pessoas que pode inscrever-se, se tornar membros, ou comprar seus produtos desencadeia uma resposta emocional, e a emoção pode influenciar o comportamento de compra mais do que a lógica.

REVERSE ENGINEERING HACK

Não pense no seu concorrente como um obstáculo, pense nele como uma ferramenta educacional. Para ganhar dele, você precisa aprender com ele.

Ao traçar a sua estratégia de marketing, aplique a retrotécnica na estratégia do seu concorrente para estabelecer o que funciona e o que não funciona. O tráfego do site deles tem picos depois de lançar uma nova campanha publicitária. Como eram suas vendas após o CEO fazer um Reddit AMA? A taxa de rejeição deles cresceu após eles renovarem a interface de usuário?
As respostas a essas questões podem te informar sua própria estratégia. Mas para responder essas questões, você precisará de algumas ferramentas.
  • MOAT identifica publicidade de seus concorrentes.
  • Email Insights analisa as explosões de email dos seus concorrentes.
  • SimilarWeb te mostra as estatísticas de tráfego dos seus concorrentes.
  • Google Advanced Search Operators vê onde seus concorrentes estão ganhando seus backlinks. Basta digitar “link:” a url do seu concorrente.

Google possui uma ferramenta que possibilita encontrar os backlinks de seus concorrentes

AHA MOMENT HACK

Quando o seu produto não está sendo clicado pelos seus clientes, sua primeira jogada deve ser investir em mais marketing e promoção. Mas não é a decisão mais prudente, já que às vezes o problema está menos no marketing e mais no produto. Investir no próprio produto pode revelar uma falha sistêmica, ou um “momento aha”, que, se consertado, pode te colocar de volta ao jogo.

Twitter poderia não ser a potência que é hoje se eles não tivessem seu “momento aha” logo após seu lançamento. Em 2009, a companhia recebeu uma grande quantidade de buzz, mas sua base de usuários não crescia rápido o suficiente. As pessoas entravam no Twitter, postavam alguns tweets, depois desapareciam.

Ao invés de dobrar seus esforços de marketing, Twitter usou esse dinheiro para fazer uma profunda escavação até o DNA do site. Depois de conduzir extensos testes na experiência de usuário, a interface de usuário, e o comportamento deles, eles descobriram que os usuários novos eram muito mais propensos a se tornar regulares se eles seguissem ao menos 10 contas após ingressarem. Esse ‘momento aha’ encorajou a companhia a reestruturar sua plataforma de integração consequentemente.

ACQUISTION HACK

Quando não se pode vencê-los, junte-se a eles. Ou compre-os.

Buffer é uma popular ferramenta de compartilhamento social que possibilita usuários agendar updates de mídias sociais. Ao invés de disputar usuários nas formas tradicionais como propaganda, Buffer decidiu tomar vantagem do sucesso de outro produto.

Em 2012 eles compraram Digg Digg, uma estabilizada barra de compartilhamento flutuante, e adicionaram seu botão ao widget do Digg Digg. Como os usuários do Digg Digg já confiavam no produto, eles hesitavam menos em clicar no novo botão. Agora Buffer possui 2 milhões de usuários registrados.

INSTAGRAM HACK

Austin Allred, co-fundador do jornal colaborativo Grasswire, fez uma brilhante descoberta enquanto tentava ganhar seguidores no Instagram.

“O processo é simples,” Allred escreveu em seu blog. “Vá até a seção mais recente da hashtag que nós escolhemos atingir e escolha a foto principal. Siga aquela conta, vá até suas fotos, e curta as três mais recentes.”

Allred chama isso de “follow like like like” hack, e cresceu sua taxa de follow-back para 25%. Depois de praticar essa dica por uma semana, ele acumulou mais de 10,000 seguidores.

TWITTER HACK

Outra descoberta de Austin Allred discovery é o Twitter Hack, que torna mais fácil e eficiente para as empresas encontrarem potenciais clientes.

Vamos dizer que você vende loção para barba. Para encontrar potenciais consumidores de loção para barba, você deveria navegar em uma conta concorrente e seguir os seus seguidores. Isso, contudo, irá levá-lo às contas de spam. Outra estratégia poderia ser procurar no Twitter por “loção para barba,” mas os resultados poderiam ser repletos de conversa fiada sobre loções de barba e tweets de marcas de loções de óleos, e leva muito tempo para peneirar.

Allred’s hack ajuda a encontrar as pessoas-alvo que estão procurando comprar loção para a barba, e é ridiculamente simples. Apenas procure por algo como “preciso de loção para barba.”

Twitter Hack ajuda marcas a encontrar seu público-alvo

INTEGRATION HACK

Similar à Acquisition Hack, mas não tão Darwiniana, a Integration Hack incorpora um produto, serviço ou API de outro negócio em seu próprio. Como uma startup, esse hack pode alavancar a base de dados existente do outro negócio e juntar com sua credibilidade.

Talvez o uso mais proeminente da Integration Hack é o login via Facebook. Quando o Facebook criou tornou seu API disponível para desenvolvedores, websites começaram a integram o login API do Facebook em suas próprias plataformas. Isto não só simplificou o processo de integração, como deu força a websites afiliando seus produtos a uma marca estabelecida e confiável.

Facebook API é o uso mais conhecido da Integration Hack

PRETARGETING HACK

Construir uma lista de email extensa é um importante passo para adquirir clientes, mas se os usuários não estão esperando serem “vendidos,” um email frio de vendas pode espantá-los. A Pretargeting Hack aquece os usuários sobre seu produto antes de atingi-los como aquele email explosivo.

Facebook e Twitter oferecem serviços de pretargeting poderosos. Após se cadastrar, você pode fazer upload da sua lista de emails. A plataforma então preenche cada contato de Facebook ou Twitter página com anúncios para seus produtos.

Para realizar o pretarget usando o Facebook, você irá utilizar o serviço de Custom Audiences. No Twitter, é o Tailored Audiences.

VIRAL SIGN-UP FORM HACK

Vendedores podem ser bem pressionados para aparecer com uma palavra mais importante que “mais”. Mais views, mais tráfego, mais usuários, mais clientes, mais conversões. Mais tudo.

O Viral Sign-Up Form Hack serve o “deus do mais” multiplicando a quantidade de pessoas que preenche o formulário de inscrição do seu website. Ao invés de encorajar usuários a se cadastrar individualmente, você pode capturar múltiplas inscrições em uma só tacada incentivando o processo de inscrição.

Para fazer seu formulário de inscrição se tornar viral, promova que para aqueles que compartilharem sua página inicial com um número específico de amigos, receberão uma recompensa. Talvez eles irão ser adicionados na sua lista de lançamento. Talvez eles subam mais na sua lista de espera. Talvez quem mais compartilhar sua página inicial receba um desconto no produto, ou uma espiada em novos recursos.

Viral form sign ups fazem crescer sua base de usuários
Se você não quiser programar tudo sozinho, veja os  Viral Sign-Ups ou KickoffLabs Viral Signup Form Plugin.

TRANSPARENCY HACK

Cinismo é um dos maiores inimigos do vendedor, e quanto mais os consumidores cresciam mais experientes das táticas de marketing das empresas, mais endureceram a concha do cinismo. Muito honestamente, no entretanto, pode servir como um solvente poderoso.

De acordo com Neil Patel, “Transparência é o novo marketing,” e embora possa soar contraintuitivo aos RP que pensam tradicionalmente, deixar tudo fluir pode funcionar maravilhosamente para uma startup tentando escalar seu caminho fora da obscuridade. Isso porque mantendo uma relação aberta e honesta com os clientes constroi confiança e credibilidade. Mostra aos clientes que eles têm valor e são respeitados, e em retorno, esse valor e respeito tem uma chance muito maior de ser recíproco.

Mais uma vez, Buffer nos traz outro grande exemplo. Transparência sempre tem sido um dos valores corporativos da Buffer’s, e em 2013 fizeram o caminho publicando um post no blog com os nomes e salários de todos os funcionários. Não apenas conseguiu a atenção da mídia, mas dobrou o número de currículos enviados para propostas abertas na Buffer.

DOUBLE SIDED REFERRAL HACK

Quer saber como o Dropbox cresce permanentemente seus cadastros em 60 porcento?
Para todos que se cadastram no Dropbox é oferecido a oportunidade de indicar a um amigo. Se você indicar um amigo com sucesso, você recebe mais espaçe de graça. Isso, é claro, encoraja os usuários do Dropbox a se tornarem indicadores e espalhar a palavra sagrado do Dropbox sobre a terra.

Mas e os indicados? O que os motiva a se cadastrar? Dropbox antecipou esse pequeno detalhe, e oferece um incentivo similar: Se eles se cadastrarem no Dropbox usando o link de indicação do amigo, eles também recebem armazenamento extra de graça.

E então você tem.

TRY IT YOURSELF HACK

Escritores estão sempre dizendo que bons escritores “mostram, não falam.” O mesmo sentimento também pode ser verdadeiro para os negócios.

Vamos usar a empresa de software de chat ao vivo UserLike como um exemplo. UserLike queria oferecer aos seus consumidores uma montanha de recursos e benefícios, mas eles estavam conscientes que toda aquela informação poderia espantar potenciais clientes. Para combater qualquer sobrecarga sensorial, a companhia decidiu mostrar aos visitantes tudo o que seu produto oferecia construindo um widget Tente Você Mesmo e inserindo um botão na página inicial. Usando esse recurso, os visitantes poderiam colar qualquer URL na bar e UserLike simularia como o software funcionaria naquele website.

Try it yourself hack

UserLike descobriu que visitantes que usaram a barra Tente Você Mesmo ficaram 40 porcento mais no site e 24 porcento eram mais prováveis de inscrever-se.

NET PROMOTER SCORE HACK

Quase sempre, as estratégias mais efetivas são as mais simples.

O Net Promoter Score é uma técnica de pesquisa que consiste em duas perguntas. A primeira questão é:

O quão provãvel você recomendaria minha marca/produto/serviço para um amigo ou colega?
(Baseado numa escala de 0-10).

Se o cliente responder essa pergunta, a segunda aparece:

Qual é a razão mais importante de ter nos dados essa nota?

Se o cliente te der uma nota 9 ou 10, receberá um email automático. Aqui vai um exemplo:

Obrigada pela nota 10! Você realmente fez o meu dia! Se você tiver apenas 30 segundos, gostaria você estaria disposto a escrever uma pequena avaliação para deixar mais fácil para outras pessoas descobrirem o serviço? Aqui está a URL:

A razão da Net Promoter Score funcionar tão bem é porque reduz o número de ações que o cliente precisa tomar para chegar ao destino desejado. No começo o cliente vê apenas uma questão. Simples o suficiente, certo? Quando a segunda questão aparece, o cliente sente a obrigação de responder, já que ele respondeu a primeira. E se o cliente deu uma nota 9 ou 10, ele estará muito mais propenso a acatar o pedido do email.

Para um software de Net Promoter Score, tente Promoter.io.

LINKYDINK HACK

LinkyDink é uma ferramenta de compartilhamento de links para times, onde aqueles que se inscrevem em um grupo particular recebem um email diário, preparado por um grupo de contribuidores, com os links daquele dia. Enquanto LinkyDink certamente faz o compartilhamento de links mais eficiente, Ryan Hoove do Product Hunt’s viu potencial inexplorado.

Product Hunt é uma comunidade de amantes de produtos, com novos produtos em destaque todos os dias. Quando Hoover pensou primeiramente no conceito do Product Hunt, ele decidiu codificar seu próprio website, e correu para o LinkyDink para criar o grupo Product Hunt. Em duas semanas mais de 170 pessoas se inscreveram no grupo, e logo Hoover tinha uma base de nomes para investir no ProductHunt.com que valesse a pena.

LANDING PAGE HACK

Depois de passar por todos os problemas de canalizar os usuários para sua landing page, é melhor que a página grude a aterrissagem. Sua página inicial deve incorporar elementos comprovados que afetas as conversões dos clientes, como atraentes e concisas chamadas, design consistente, um call to action simples e vendedores confiantes.

No entanto, nenhuma página inicial é 100% efetiva. Para maximizar conversões, considere construir uma página inicial que se adapta dependendo do nível de noção do cliente.

O nível de noção do cliente se refere a quanto ele conhece sobre seu produto. Descrever os benefícios do seu produto a alguém com pouca noção pode se provar ineficaz sem primeiro explicar o que o produto é. Mas explicar o produto para alguém com um alto nível de noção poderá causar a ele a perda de interesse

Usando esse hack, um visitante com pouco nível de noção poderá ver uma página inicial diferente daquele com um nível alto de nocção.

Então como eu posso determinar os níveis de noção dos meus clientes e combinar sua mensagem ao seu comportamento?

Use Google Analytics para estabelecer o número de usuários novos vs. usuários que retornam, quais páginas eles navegam, quais palavras chaves eles procuram e quanto tempo eles permanecem na sua página.

Com esses dados, você pode começar a traçar soluções. Talvez a maior parte dos visitantes que chega pelo anúncio em sua página no Facebook são novos usuários, tem altas taxas de navegação, e olham as chamadas mas ignoram os conteúdos. Sabendo disso, é uma boa aposta que visitantes do Facebook possuem níveis de noção baixos.

Landing page hack faz o levantamento de quais áreas da sua página inicial estão sendo mais clicadas

Para otimizar sua página inicial para aqueles com nível de noção baixo, tente simplificar a cópia, fazendo a chamada mais informativa, e inclua mais palavras chaves relevantes. Para criar uma página inicial que muda dependendo da origem do visitante, você pode usar as seguintes ferramentas:

SCIENTIFIC BLOGGING HACK

Depois de implantar com sucesso esse hack, você irá ganhar o direito de usar um jaleco branco de laboratório no Halloween e responder “blogueiro” quando alguém perguntar o que você é.

Ganhar uma compreensão mais matizada do seu blog irá aumentar as chances do seu post viralizar. Aqui está o que você precisa saber:

Baixe Import.io e crie um rastreador. Quando ativado, o rastreador irá pontuar seu blog e extrair cada pedaço de dados e metadados potenciais.

Então exporte isso para uma planilha do Google ou Excel. Faça upload da lista de URL da planilha para o SharedCount e ele irá mensurar o impacto social de cada post. Exporte as informações do SharedCount e combine com as informações do resto do blog usando VLOOKUP.

Esse processo irá trazer muitas informações valiosas, como os autores mais populares, a hora ideal para publicação, e os assuntos mais compartilhados.

RANDOM ACT OF KINDNESS EMAIL HACK

Uma coisa é construir uma lista de email. Outra é conseguir usuários que realmente os lê.

Nós podemos ler 25% DE DESCONTO!! e ÚLTIMO DIA PARA ECONOMIZAR!! tantas vezes antes de jogar o computador pela janela. mas e se um email realmente nos desse algo mais do que nos vendesse algo?

SquareSpace, por exemplo, oferece uma extensão para testes grátis, sem compromissos. Dropbox às vezes aumenta o seu espaço de graça. HostelWorld coloca dinheiro na sua conta.

Pequenos atos de "bondade" podem conquistar o cliente e deixá-los mais propenso a ler seus email

Atos de bondade aleatórios (ou aparentemente aleatórios) não apenas encoraja os usuários a continuar usando seus produtos, fazem eles serem mais propensos a abrir os próximos emails. Se o último email me deu mais armazenagem grátis, me pergunto o que esse está me oferecendo?

REMINDER HACK

Seu negócio pode ser a sua vida, mas para o cliente, seu negócio é apenas um de muitos. Por isso é tão importante lembrar aos seus clientes quem você é e no que você representa.

Esse hack é especialmente adequado para emails. Quer seja uma resposta automática ou uma newsletter semanal, sempre inclua algo como isso:

É sempre importante lembrar os clientes que se está no jogo

Conclusão: Existe mesmo growth hacking?

Após semanas pesquisando hacks de crescimento, devo fazer a pergunta: Existe mesmo growth hacking?

Sim, existem centenas, se não milhares de artigos sobre o tópico e até comunidades de nicho se construíram acerca desse tema; mas o que o growth hacking realmente é, é marketing criativo essencialmente.

Eu chamo de marketing criativo porque, na minha mente, hacks de crescimento são feitos para serem fáceis e pouparem tempo, mas não encontrei nenhum dos “hacks” durante minha pesquisa que fosse tudo isso: barato, rápido e/ou fácil de executar.

O que o growth hacking, smartcutting qualquer coisa que você prefira chamar realmente é, é pensar diferente — pensar fora da caixa.

Então eu deixarei você decidir por si mesmo… Existe mesmo growth hacking? Ou é somente um marketing criativo? Diga nos comentários abaixo.

NOTA: Esse texto e suas imagens foram originalmente publicados em ahrefs.com

Comments

comments